15 de dez de 2015


A origem de Alice Twins

Descobri a banda e o filme em um único clipe. Maravilha não é mesmo? 

Cocteau Twins - Alice e filme Um Olhar do Paraíso, alguém conhece banda + filme?



Em 27 de julho, escrevi a resenha no blog Pure Style e fiquei algumas semanas melancólica pelo filme, e também por ter descoberto a menopausa precoce.

Alice e Lavínia seriam os nomes de nossas princesas e em relação a adoção está em nossos planos futuros..

Sinto uma dor por não tê-las e é como se a dor me corroesse de dentro para fora.

A dor de um luto seria ao certo.. mas, o que acho engraçado é que quando tatuei dois girassóis senti e falei: "são minhas filhas" e sempre será..

 

9 de dez de 2015

Aparência x Essência


Um trechinho de Clarice Lipesctor que gosto muito:

Viver em sociedade é um desafio porque às vezes ficamos presos a determinadas normas que nos obrigam a seguir regras limitadoras do nosso ser ou do nosso não-ser...

Quero dizer com isso que nós temos, no mínimo, duas personalidades: a objetiva, que todos ao nosso redor conhece; e a subjetiva...

Em alguns momentos, esta se mostra tão misteriosa que se perguntarmos - Quem somos? Não saberemos dizer ao certo!!!

Agora de uma coisa eu tenho certeza: sempre devemos ser autênticos, as pessoas precisam nos aceitar pelo que somos e não pelo que parecemos ser... Aqui reside o eterno conflito da aparência x essência. E você... O que pensa disso?

Que desafio, hein?

"... Nunca sofra por não ser uma coisa ou por sê-la..."


(Perto do Coração Selvagem - p.55)



Clarice Lispector faleceu no dia 9 de dezembro de 1977.


Neste momento estou ouvindo A Fine Frenzy - Almost Lover.


8 de dez de 2015

TAG + Música

Recebi esta TAG do Beto: blog Coisas Triviais 

Ah, demorei um pouco para responder.. mas, let´s go!

TAG: 8 Coisas

8 coisas para fazer antes de morrer

- estar ao lado de pessoas que eu amo: namorado e minha família.
- fazer um piquenique para o amor.
- fazer amigos.
- não se preocupar com regime.
- comer bobeiras.
- trabalhar com moda, tenho esperanças ainda..
- escrever mais..
- aprender e ensinar.

8 coisas que amo

- meu namorado.
- minha família.
- escrever.
- ouvir músicas.
- viajar.
- cachorros.
- assistir filmes.
- assistir séries.

8 coisas que eu falo

- aff..
- liga o vento e/ou desliga o vento.
- sei lá.
- bora?
- ahh..
- aham.
- urrum.
- tá.


8 roupas

- saia
- t-shirt
- vestido
- calça jeans
- casaco
- sapatilha
- tênis
- lenços

8 coisas / objetos que não vivo sem

- celular
- carregador
- computador
- música
- arte
- livros
- revistas
- canetas

Convido todos que seguem o blog a responder esta TAG. Me avise quando responderem ok?

Estava ouvindo esta música para responder a TAG. Espero que gostem.. ^^


19 de nov de 2015

O que você quer ser quando crescer?

Escrevi este pequeno texto sobre ser feliz e não perfeito. 

Sobre ser a minha melhor companhia. 

Sobre ser Eu. 

Eu de verdade.

Sou quem chora e ri sozinha. 

Sou quem passa horas na loja provando uma ou outra peça de roupa - e muitas vezes não levo. 

Sou quem canta rock indie no trabalho. 

Sou quem dá risada e zoa os amigos. 

Sou quem passa batido por um conhecido nas ruas.
  
Sou aquela criança, que adorava desenhar vestidos de princesas e substituía as brincadeiras de rua por tecidos e uma tesoura. E minha imaginação vivia dentre os recortes de revista em moda daquela época.

E quando me perguntavam o que queria ser quando crescer, não hesitava e logo respondia: Estilista!

Na adolescência, o meu maior desejo era não crescer

E quando me tornei adulta, percebi que a resposta sempre esteve comigo. 

O que você quer ser quando crescer? 

Sem hesitar, respondia: Eu.
 
Viva La Vida
 
 E você, o que quer ser quando crescer?

2 de nov de 2015

Suicide Room ou


Sala Samobójców em português O Quarto do Suicídio, um filme polonês de drama e dirigido por Jan Komasa. O filme ganhou diversos prêmios, incluindo melhor ator, melhor atriz, melhor roteiro e melhor filme.

Dominik Santorski, um garoto sensível, bonito, popular e inteligente. Filho de pais ricos e bem sucedidos. Sua vida muda quando na festa de formatura, duas amigas se beijam e o desafiam a fazer o mesmo com seu melhor amigo Aleksander. O vídeo é postado em uma rede social, e os amigos de Dominik ficam provocando por causa do beijo nos dias seguintes. Ele entra na brincadeira, retornando ao falso olhar de saudade de Aleksander. Mais tarde, na aula de judô, Dominik e Aleksander estão disputando, e Dominik fica preso em baixo do amigo. Depois do esforço que se segue, Dominik se excita ao ponto de ejacular. Esse evento é retransmitido na rede social o que enfurece Dominik.

Suicide Room

Este é o estopim para que o bullying comece na escola. Aleksander comenta o acontecido na rede social e todos começam a zoar Dominik. 

Suicide Room
Com vergonha de ir a escola, ele acaba conhecendo na internet uma garota com tendências suicidas que se corta e usa uma máscara no Sala Samobójców. Lá, os membros do grupo assistem a filmes de pessoas se matando. Sylwia e Dominik criam um laço, e ele começa a faltar na escola para passar mais tempo com ela.
Suicide Room
Dominik pode ter tudo, mas ele não possui pais presentes. A mãe trabalha praticamente o dia inteiro fora, o pai trabalha para o Ministro e também não tem muito tempo para se dedicar ao filho. 

Dominik descobre que Sylwia não sai de seu quarto há 3 anos. Ele passa 10 dias trancado em seu quarto conversando com ela e se recusa a comer. Esses eventos passam despercebidos por seus pais, que por vezes passam dias fora de casa a negócios, e se envolvem em relações sexuais extraconjugais. Por fim, a governanta chama a polícia, que arromba a porta do quarto de Dominik e o encontra sentado numa poça de seu próprio sangue ao lado de um espelho quebrado.
Suicide Room
Quando Dominik volta para casa e retorna ao Sala Samobójców, ele ouve o grupo discutindo seus planos de suicídio, mas eles se recusam a discutí-los perto dele. Ao ouvir que seus pais estão tentando fazê-lo falar com um psiquiatra, Sylwia se abre com ele. Ela conta para Dominik uma história de amor que acaba com os amantes se matando com pílulas e álcool. Depois de dizer que é assim que ela quer morrer, ela implora que ele consiga pílulas com o médico para dar a ela.

Algumas vezes (ou a maioria delas) você vai achar a depressão de Dominink exagerada, mas é porque muitos de nós desconhecemos como é ter uma depressão profunda. Dominik às vezes age como um verdadeiro lunático. Ele grita, chora e esbraveja o que pode parecer um tanto infantil, mas essa é uma realidade que o filme tenta abordar. É fácil para nós criticarmos algumas pessoas sem saber o que elas sentem, por isso o filme mostra um lado do bullying que está longe do nosso cotidiano.

Suicide Room

Já tive depressão e sei completamente o que Dominik sentia..
Com a ordem do psiquiatra, os pais de Dominik o escrevem uma carta. Ele a lê para Sylwia, que a acha hilária, antes de rasgá-la. 

Enquanto Dominik e Sylwia discutem aonde se encontrarão para trocarem as pílulas, o pai de Dominik arranca o roteador antes de seus planos estarem definidos. Dominik entra em pânico, pulando da ameaça de matar os pais, para a imploração que sua mãe o ajude. Ela tenta ligar os fios novamente, mas é impedida pelo marido. Dominik explode em seu quarto, e tem um colapso. Depois, ele explica para seus pais o que é o Sala Samobójców. Ele diz que os membros são como uma família, e seus pais o proíbem de voltar, nem mesmo para explicar que ele não poderá mais retornar.

Ainda querendo falar com Sylwia, Dominik leva as pílulas para o bar que eles haviam discutido. O bartender o força a pedir alguma coisa, o que o leva a beber uma cerveja grande. Ele vai até o banheiro e decide despejar as pílulas. Depois de jogar alguns punhados na privada, ele toma uma das pílulas seguidas por mais dois punhados. Dominik encontra um casal se beijando e começa a filmá-los. Eles pegam a câmera dele e filmam seu delírio. Ele zomba de seu pai e de si mesmo, rindo de sua própria imitação de embriagado. Quando volta ao bar, Dominik vê Sylwia esperando por ele. Eles vão para o meio da pista de dança e se beijam apaixonadamente. Pela primeira vez no filme, ele está feliz.
Suicide Room
Mais tarde no Sala Samobójców, Sylwia está falando com seus seguidores e discutindo sobre a longa ausência de Dominik no grupo. Eles veem o avatar de Dominik se aproximar e descobrem que é sua mãe que está usando sua conta. Ela os agradece por estarem lá e apoiarem seu filho, e anuncia que ele está morto (o encontro no bar é provavelmente uma alucinação). 

Suicide Room

Suicide Room
Sylwia arranca o fio da internet da parede e tropeça através de seu quarto, derrubando pilhas de lixo. Ela abre a porta e sai de lá pela primeira vez em três anos, berrando e gritando no gramado à frente.

Suicide Room

Suicide Room

O filme acaba com os pais de Dominik no balé, apesar de divorciados, e sentando em lugares diferentes. As cenas do casal bêbado que ele filmou são intercaladas com o balé. É revelado que, ao invés de ter retornado ao bar, Dominik estava gritando por seus pais no banheiro enquanto morria de overdose. Ele coloca os dedos na garganta numa tentativa de vomitar as pílulas, mas já é tarde demais. O vídeo acaba no mural do Sala Samobójców.

22 de out de 2015

Alice Twins tem um lado sombrio, complexo e angustiante que poucos conseguem enxergar. Para alguns, ele é grande e assombroso, para outros, pequeno e facilmente administrável. 


Não é uma tarefa rápida e fácil, temos que aceitar e examinar cada detalhe, cada razão, cada efeito.


O medo obsessivo do passado com um familiar, impedia que se relacionasse com outras pessoas do mundo e do amor. O que rendia um tanto de frustrações, tristezas e de remendos.


Para alguns especialistas garantia um efeito terapêutico e nesses tempos era considerável um conhecimento da natureza. Aos poucos conseguia se libertar dos excessos sombrio.


Buscando sempre o autodescobrimento: união do corpo e mente, verdade, pureza, amor, lealdade, sacrifício e a paciência.



Suspenderia as fantasias do amanhã.. 

Começaria a viver aproveitando o agora e suportando as surpresas e decepções da vida.

www.alicetwins.blogspot.com.br

21 de out de 2015


Sarah Jaffe - Better than Nothing

Um poema de julho de 2003:

'Eu'

Eu aqui

Inconsciente
Enlouquecida
Apenas triste

Ele lá
Amanhecido
Alegre
Apenas vivo

Eu aqui
Sofrendo
Depressiva
Apenas morta. 

13 de out de 2015

Estou adorando ler o livro "A Invenção de Hugo Cabret" de Brian Selznick.

É um livro criativo, com páginas pretas e as ilustrações parecem estar em movimento, criando uma sequência de cenas.

Hugo Cabret descreve na página 94:

                            Logo chegaram a um decrépito edifício do outro lado do cemitério. 
                                O prédio inteiro parecia inclinar-se ligeiramente para um lado. As     
                                paredes já tinham sido cobertas de hera, mas trepadeira fora               
                                arrancada, deixando longas cicatrizes entrelaçadas na pintura esfacelada.

Me lembrei de heras neste trecho, em 2007 estava olhando algumas heras para colocar como decoração dentro da igreja. E naquela época, conversava somente sobre heras e decoração. 

Nesta hora me lembrei deste acontecido em minha vida. Uma lembrança de uma época que tivesse simplesmente esquecido. Nessas horas nos damos conta do tempo que passou.

[Respiro..] 

Hoje olho de perto e vejo que não estou sozinha nesta vida, dou valor aos meus sentimentos e emoções. Sempre seguindo em frente com todo o meu amor..

 Não perco o entusiasmo em viver, em acordar cedo, em saborear um doce e em fazer outras pessoas felizes..


19 de set de 2015

Em julho de 2003 escrevi esse poema:

Quarto Ensanguentado

Vejo sangue em meu corpo
Vejo sangue nas paredes do meu quarto
Vejo escrito meu nome nas paredes com meu próprio sangue
Vejo as estrelas pintadas de vermelho
Vejo o teto jorrando sangue em mim
Vejo minha cama puro sangue

Sangue delicioso
Sangue fresco
Sangue deprimente
Sangue suicida

Vejo Girassóis ensanguentados
Vejo que preciso de Girassóis

Girassóis suicidas
Girassóis deprimentes
Girassóis frescos
Girassóis deliciosos

Vejo-me sentada num canto do quarto
Vejo as pessoas em volta de mim
Vejo que elas falam e ao mesmo tempo choram
Por favor, façam com que essas pessoas saiam do meu quarto?
Só por uma noite!
Apenas uma noite!
Não quero ver!
Não quero sentir!
Apenas, chorar ensanguentada..

[Lust - Tori Amos]

16 de set de 2015


O poema de hoje é sobre cutting ou automutilação no corpo (20/07/2003)

Definição: comportamento intencional envolvendo agressão direta ao próprio corpo sem intenção consciente de suicídio. Os atos geralmente tem como intenção o alívio de dores emocionais e em grande parte dos casos, estão associados ao Transtorno de Personalidade Bordeline. As formas mais frequentes de automutilação são cortar a própria pele, bater em si mesmo, arranhar-se ou queimar-se. A automutilação é comum entre os jovens e adolescentes que sofrem pressão psicológica. 

"Cortes + Cortes e + Cortes Baby"

Baby desculpe os momentos tristes.

Baby desculpe os momentos felizes.

Baby desculpe o meu carinho por você.

Baby desculpe o meu amor por você.

Baby desculpe se machuquei você.

Baby desculpe por gostar de você.

Baby desculpe por amar você.

Baby desculpe se fui precipitada demais, dizendo alguma coisa que não tenha gostado.

Baby desculpe pelos cortes + cortes e + cortes baby.

Quando escrevi este poema estava ouvindo Tori Amos - Siren



Fer... Domingo, 20/07/03 Curtindo Tori Amos - Siren 

14 de set de 2015

Um poema bem diferente dos demais, 2002:

Canibalismo

Desejo resguardá-lo em meu colo.
 
Desejo ser livre em seu colo.
 
Desejo-te em meu colo.
 
Desejo doces em seu colo.
 
Desejo ser uma Dama.
 
Desejo que seja o meu Lord.
 
Desejo devorar a sua língua: vibrando sons roucos e socorros.
 
Desejo devorar suas pernas e seus cabelos.
 
Desejo devorá-lo inteiro. Mas, só deixaria a língua vibrando. Me chamando, para devorá-lo novamente.
 
Um índio ocupa o trono da tela “O inferno”, autoria desconhecida.
[Um índio ocupa o trono da tela “O inferno”, autoria desconhecida.]

10 de set de 2015

Um poema de 2014: 

Stasia Burrington

Vida

Não estou preparada para que me deixes só.

Não se afaste de mim.

Você me cura, me conforta e me faz viver.

Quando estou ao seu lado esqueço-me de todos os problemas.

De alguma forma sinto que você:

Me entende.
Me completa.
Me ajuda.

Além de despertar sentimentos inacreditavelmente ternos em mim..

3 de set de 2015

Uma paixão: Girassóis

Em 98, no primeiro ano de faculdade em moda encantei-me por esses discos florais amarelos ao assistir uma palestra com o artista plástico Jocelino Soares.

Jocelino Soares

De lá para cá: plantei, ganhei, comprei, escrevi e tatuei girassóis. É amor e sempre será!!

Girassóis

Qual a sua paixão?

28 de ago de 2015



[pausa]

 [A única forma de chegar ao impossível é acreditar que é possível]
A única forma de chegar ao impossível é acreditar que é possível - See more at: http://www.mosaicopsicologia.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=118:a-descoberta-da-identidade-em-alice-no-pais-das-maravilhas-debora-diegues&catid=38:textos-livres&Itemid=62#sthash.h0xSm6jx.dpuf
A única forma de chegar ao impossível é acreditar que é possível - See more at: http://www.mosaicopsicologia.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=118:a-descoberta-da-identidade-em-alice-no-pais-das-maravilhas-debora-diegues&catid=38:textos-livres&Itemid=62#sthash.h0xSm6jx.dpuf

27 de ago de 2015

TOP 5: Trilhas Sonoras de Alice Twins


Se você gosta de indie rock e folk aperte o play:

1- Cat Power: "Lived In Bars"


2 - Wolf Larsen: "If I Be Wrong"


3 - Sarah Jaffe: "Clementine"


4 - Birdy: "Skinny Love"


5 - Angus and Julia Stone: "I´m Not Yours"


Então gostaram?

26 de ago de 2015

Estou lançando um desafio hoje: fazer amigos (as)!

Onde encontrá-los? 

No Trabalho? Na rua? No mercado? No bar? No cursinho? Na faculdade? No blog, instagram, facebook e etc..?

Socorro! Onde encontro?

Para algumas pessoas construir um laço de amizade é fácil. Mas, para mim nunca foi fácil. 

Hoje eu conto no dedo com quem eu converso nas redes sociais. 

Mãe, conta? [risos]

Na escola e colegial conquistei alguns amigos, mas perdi contato. Já na faculdade de Moda e Pedagogia aconteceu o mesmo procedimento. Casei, me separei e me pergunto onde eles estão? 

Uma frase de Renato Russo: "tenho quase certeza que eu não sou daqui.."

As vezes me pego pensando que não sou deste mundo e vim apenas de passagem..

Sempre pensei que aos 18 a vida iria fluir, mas não. Cheguei aos 25 e..? Nada! Hoje aos 36 anos me pergunto "porque não tenho amigos?" 

Será que foi a criação que os meus pais me deram? Sou o tipo de pessoa que vou na casa do namorado e peço tal coisa, não abro a geladeira e nem coloco os pés no sofá ou cama sem pedir. Pois é, ainda existem garotas educadas!

Por ser tímida? Disléxia? Anti-social? Rockeira? Seletiva? [risos]

Enfim, no decorrer de cada mês contarei como estou me saindo sobre o desafio.

25 de ago de 2015




Björk
[Björk]
 
Gueixa

Tu canta?
Tu chora?
Tu grita?

Tu Cantas para mim.
Tu Choras por mim.
Tu Gritas para mim.

Por quem tu cantas?
Por quem tu choras?
Por quem tu gritas?

Por mim.

24 de ago de 2015

O título do poema originou-se através de uma música do cantor Marilyn Manson:


 
"The Dope Show"

Em uma trágica festa emocionante.
 
Violetas brancas, róseas bêbadas o beijam.
 
Sentindo a dor / Uivando, à noite.
 
Mas muitas vezes, quando a noite avança.
 
Veem alucinações dentro da noite má.
 
Julgavam ouvir monótonas corujas.
 
Somente a elipse e a arte esculpem mágoas humanas.
 
Chorando e rindo na ironia infausta.
 
Provo o perfume, sem os métodos da abstrusa ciência fria.
 
Na ânsia de um nervosíssimo entusiasmo.
 
Violetas executam a dor de todas essas vidas.

22 de ago de 2015

Um outro poema de 2002:



XXX = YYY

Se XXX é = a YYY?

Porque XXX não pode ser YYY?

XXX é você e YYY sou eu?

Você acredita que XXX pode ser você?

Porque o nosso amor tem que ser XXX?

Sinto que o nosso amor é YYY?

XXX é a minha vida..

E espero que YYY seja a nossa..

19 de ago de 2015

Minha primeira poesia escrevi em 2002: 

"Bem Me Que /Mau Me Quer"

Ninguém entende/Ninguém vê
Sou uma planta/Diria que um Girassol
Girassol de grandes discos florais amarelos

Bem Me Quer /Mau Me Quer

Cada discos florais seria uma parte de mim/Se esses discos caíssem/
Ninguém iria vê-los ou mesmo tocá-los/Se eu pudesse fazer com que esses discos parassem de cair, talvez o Universo não seria depressivo
Espero que alguém me entenda/Alguém me vê
Girassóis depressivos, solitários, eternos Girassóis..

Bem Me Quer /Mau Me Quer

Não consigo enterrar o meu Passado/Vivo de Girassóis ao meu lado
Quero abraçar o meu passado morto, dizer adeus aos sonhos perdidos/Estou 
disposta à um cálice de néctar...
Tenho Necrofobia/Sou um Girassol Necrofóbico
Preciso de ajuda, para crescer, ser um Girassol grande/Sem medo dos outros Girassóis..

Bem Me Quer /Mau Me Quer

Sofro todos os dias, todos os meses o ano todo seria o certo/Porque sofro?/Por quem Sofro?
Ninguém sabe/Ninguém entende/Ninguém sente o sofrimento como eu sinto..
Será que um dia passará alguém e esse alguém me entenderá?
Torço para esse dia não seja tarde demais!

Bem Me Quer/Mau Me Quer

[Bem Me Quer / Mau Me Quer]